19 September 2011

O BLOCO DE ESQUERDA DE MATOSINHOS PRESTA CONTAS


No passado dia 16 de Setembro, o secretariado de Matosinhos reuniu para debater e planificar as várias iniciativas a desenvolver a nível concelhio. Segue-se um resumo dessa reunião.


Estamos a meio do mandato autárquico e impõe-se uma prestação de contas ao eleitorado que em nós confiou.

O BE/Matosinhos sempre pontuou a sua actuação por fazer propostas construtivas que possam contribuir para melhorar a qualidade de vida dos matosinhenses.

Foi nesse sentido que propusemos um Plano de Poupança Energética para Matosinhos que a Câmara tem vindo a implementar, embora de forma parcial e pouco sistematizada.

Propusemos, igualmente um Programa de sensibilização das populações para as questões da protecção e da segurança, que num município como o nosso, onde existem diversas fontes susceptíveis de criar insegurança como a refinaria, os depósitos de combustíveis, o atravessamento pelos corredores aéreos de acesso ao aeroporto, fazem todo o sentido.

Fizemos propostas com vista à criação de condições para a renovação do comércio tradicional que permitiam ao concelho o usufruto das vantagens da visita a Matosinhos por parte de milhares de turistas trazidos pelos navios de cruzeiro a Leixões e mesmo, pelas respectivas tripulações.

A situação social que actualmente se vive implica a necessidade de uma forte implementação de apoios sociais, nomeadamente às famílias com mais dificuldades. O BE propôs que o Município de Matosinhos procure dotar-se de mais creches e infantários públicos e de mais instalações de apoio à terceira idade, como centros de dia e de apoio domiciliário, bem como de um programa de apoio integrado à mobilidade dos idosos e deficientes motores, nas suas deslocações, com vista a dar-lhes mais autonomia.

Estas e outras propostas têm sido apresentadas pelo BE na Assembleia Municipal e Assembleia de Freguesia, onde temos representação e sempre que há oportunidade.

Apesar de ter visto diminuída a sua representação nos órgãos autárquicos, O Bloco não baixou os braços e manteve o trabalho de constante contacto com a população e de apresentação de propostas. Não se limitando a apontar os erros cometidos ou em utilizar os tempos à sua disposição com questões mesquinhas e de pouco interesse para os munícipes.

Foi assim que com a chamada de atenção, na Assembleia da Republica e na Assembleia Municipal para a questão do armazenamento no Porto de Leixões de estilha de madeira que causava poluição, obrigamos à busca de soluções.

A preocupação do BE em apresentar alternativas não tem impedido de manter posições claras e coerentes sobre as acções do executivo da Câmara.

Assim votamos contra a proposta de compra dos Estádios do Leça e do Leixões, porque numa ocasião em que são pedidos sacrifícios aos portugueses não faz sentido a Câmara de Matosinhos gastar sete milhões de euros do erário público para tapar “buracos” da má gestão e da “mania das grandezas” de clubes profissionais de futebol, por mais históricos e representativos que no-los queiram apresentar.

O BE votou , igualmente contra, a venda do Parque de Campismo de Angeiras, pois consideramos que o município devia continuar a manter o controlo sobre uma importante estrutura turística, embora podendo delegar a sua gestão sob condições claras.

Os Matosinhenses sabem que podem contar com o BE que estará ao seu lado nas lutas que os oponham à tirania dos “mercados” e do capital financeiro, mas também nas questões locais só aparentemente menos importantes, mas que têm grande influência na vida quotidiana das pessoas.

SECRETARIADO CONCELHIO DO BE/ MATOSINHOS

No comments:

Visitas

Contador de visitas