23 September 2009

Está na hora!


Há quatro anos o Partido Socialista teve, pela primeira vez na sua história, uma maioria absoluta. Viu-se o uso que lhe deu… as semelhanças entre José Sócrates e Cavaco Silva foram muito comentadas e demoradamente analisadas. Os dois foram os únicos primeiros-ministros que governaram com maioria absoluta em Portugal. Ambos fizeram da arrogância uma imagem de marca, confundida com capacidade de liderança – coisa que nenhum dos dois revela – ambos representam aquilo que de pior tem um “chefe”, e nunca as qualidades de um verdadeiro líder. Um líder é seguido pelas suas convicções, pelo seu carácter, pelo seu carisma, pela sua ideologia – Nunca pela sua possibilidade de distribuir poder.

Nas eleições do próximo dia 27 de Setembro há uma oportunidade que não pode ser desperdiçada. Desta vez não teremos uma maioria absoluta. O PS é o favorito a ter o maior número de votos, até pelo desastre que se revelou (sem surpresas e de acordo com as expectativas) a candidata social-democrata. Manuela Ferreira Leite é má demais, até para um partido vazio ideologicamente como o PSD. Do lado do PS ideologia há, mas o seu secretário-geral não a possui minimamente.

O Bloco de Esquerda está pronto para a mudança. Lê-se no cartaz do Bloco, ouve-se nas palavras dos seus candidatos e dos que os apoiam. Sente-se no olhar profundo, na palavra que se solta com a convicção de quem acredita em cada ideia que transmite. Quando o Bloco luta pela Justiça na Economia todos sabem do que fala – mas alguns gostam de ignorar, de assobiar para o lado, mas sabem – nós sabemos que sim. Todos neste país sabem quem tem sido sempre prejudicado, e a maior parte das pessoas já vai baixando os braços, desistindo… E a realidade é que não os podemos censurar – uma vida a lutar, a trabalhar ou a tentar arranjar trabalho, e as barreiras sempre, sempre lá. Lá onde nunca estiveram aqueles em quem muitas destas pessoas votaram. Lá onde estão e voltarão a estar aqueles em quem podemos acreditar – os candidatos do Bloco de Esquerda espalhados pelo país. Há 10 anos nasceu o Bloco de Esquerda, há quatro anos o povo português elegeu 8 deputados deste partido para a Assembleia da República – tantos julgaram isto impossível. Há 3 meses o Bloco de Esquerda teve o seu melhor resultado de sempre, nas eleições europeias. O que se pede agora é um resultado semelhante, na mais importante de todas as eleições – as legislativas.

Sem maiorias absolutas no Parlamento, cada voto fará ainda mais a diferença. A Assembleia da República crescerá em dignidade como casa da Democracia. O debate parlamentar sai reforçado – e com uma presença mais forte do Bloco de Esquerda, quem sai a ganhar é cada um de nós, português ou estrangeiro, que habite neste pequeno país. Porque no Bloco de Esquerda cada pessoa tem o valor daquilo que genuinamente é, e não apenas o estereótipo que possa representar para “eleitor ver”.

Nunca, como nesta campanha, se ouviu falar tanto no Bloco de Esquerda. Até um semanário de referência transformou uma pequena notícia, breve, sem relevância, em manchete, apenas para tentar denegrir o Bloco de Esquerda e o seu líder Francisco Louçã. Já se sabe – não resultou – não ter telhados de vidro no Bloco é o segredo para dormir descansado com o nosso voto bem entregue, como lembrou tão bem Daniel Oliveira.

Já todos perceberam a importância que os deputados eleitos pelo Bloco de Esquerda terão na Assembleia da República, na próxima legislatura. A esquerda de confiança traduz-se na luta pelas políticas em que este partido acredita, na defesa do interesse de todos contra os interesses de alguns privilegiados.

Não vai ser fácil, mas os candidatos do Bloco de Esquerda lembram que estão prontos – os 17 que vemos no cartaz do Bloco nas ruas, e os outros que não couberam lá, mas que podemos ainda eleger.

A mudança começa no próximo dia 27. Todos fazemos parte deste momento histórico. Vote Bloco de Esquerda e durma descansado. Acorde no dia seguinte ciente de que há muito trabalho para fazer, porque a luta toda continua. O balão de oxigénio de que precisamos para o país é conseguido com o seu voto!

No comments:

Visitas

Contador de visitas